As belezas naturais que temos no Brasil podem ser consideradas um privilégio. Além de serem importantes para o nosso dia a dia, a preservação do ecossistema e para o meio ambiente, elas também são destinos maravilhosos na vida de pessoas que querem se conectar com a natureza e viver aventuras inesquecíveis.

 

Não há dúvidas de que quem é acostumado a frequentar destinos naturais consegue ter mais equilíbrio e consciência. Afinal, nada melhor do que perceber a grandeza da natureza e poder desfrutar dela.

 

O contato com o som das cachoeiras, dos animais, o frescor das árvores e a paz que a natureza oferece são exemplos claros de que o ser humano precisa desfrutar de destinos naturais. Já que eles renovam o corpo e acalentam a alma.

 

Estudos indicam que a grande maioria das agressões causadas por visitantes em áreas protegidas é decorrente do desconhecimento das atitudes e comportamentos especiais necessários durante a visita.

 

Experiências internacionais tem demonstrado que campanhas educativas são mais bem aceitas pela sociedade e são mais eficientes que medidas coercivas para a prevenção e controle de impactos ambientais causados por visitantes.

 

Algumas campanhas e projetos de educação ambiental já foram lançados e tiveram uma grande aceitação pelo segmento de ecoturismo, incorporados de forma intrínseca as atividades na natureza:

  • 1941 Outward Bound Inglaterra – Princípios de Mínimo Impacto.
  • 1960 EUA – Leave no Trace – No deje Rastros.
  • 1996 WWF Brasil e CEU – Excursionismo de Mínimo Impacto – MMA  Conduta Consciente – Pega Leve – ICMBio Conduta Consciente Ambientes Naturais.

 

A Campanha de Conduta Consciente em Ambientes Naturais é baseada na divulgação de um conjunto de princípios de comportamentos para potenciais visitantes de áreas protegidas. Esses princípios, conhecidos como de “mínimo impacto”, são resultado de um consenso entre ambientalistas, pesquisadores e praticantes de atividades recreativas em ambientes naturais; e têm sido aplicados com sucesso em diversos países do mundo para a redução dos impactos decorrentes da visitação.

 

Principios de conduta consciente em ambientes naturais

 

Planejamento é fundamental

Entre em contato prévio com a administração da área.

Informe-se sobre as condições climáticas do local.

Viaje em grupos pequenos de até 10 pessoas.

Evite viajar para áreas populares durante feriados e férias.

Acondicione corretamente seus resíduos.

Escolha as atividades que você vai realizar.

 

Você é responsável por sua segurança

O salvamento em ambientes naturais é caro e complexo.

Calcule o tempo total que passará viajando.

Avise a administração da área sobre sua visita.

Aprenda as técnicas básicas de segurança.

Tenha certeza de que você dispõe do equipamento apropriado.

Leve sempre os itens essenciais .

Caso você não tenha experiência, não se arrisque sozinho.

 

Cuide dos locais de sua aventura

Mantenha-se nas trilhas pré-determinadas.

Mantenha-se na trilha mesmo se ela estiver molhada.

Acampando, evite áreas frágeis.

Não cave valetas ao redor das barracas.

Bons locais de acampamento são encontrados.

Remova todas as evidências de sua passagem.

 

Traga seu lixo de volta

Embalagens vazias pesam pouco e ocupam um espaço mínimo.

Utilize as instalações sanitárias que existirem.

Traga papel e outros produtos higiênicos de volta.

Não use sabão nem lave utensílios e panelas em fontes de água.

 

Deixe cada coisa em seu lugar

Não construa qualquer tipo de estrutura.

Resista à tentação de levar “lembranças” para casa.

Tire apenas fotografias,

deixe apenas suas pegadas,

e leve apenas suas memórias.

 

Evite fazer fogueiras

Fogueiras matam o solo

Para cozinhar, utilize um fogareiro

Para iluminar, utilize um lampião ou uma lanterna

 

Respeite os animais e as plantas

Observe os animais à distância

Não alimente animais

Não retire flores e plantas silvestres

 

Seja cortês com outros visitantes e com a população local

Ande e acampe em silêncio.

Trate os moradores da área com cortesia e respeito.

Prefira contratar os serviços locais.

Deixe os animais domésticos em casa.

Evite usar cores fortes.

 

Berço das Águas

 

A Chapada dos Veadeiros possui a maior porção de Cerrado de altitude contínuo do mundo e é conhecida como Berço das Águas porque concentra inúmeras nascentes em seus campos úmidos, onde se formam as belas e famosas cachoeiras.

 

Mas não para por aí, ela abriga as nascentes de uma das as principais bacias hidrográficas do Brasil, a Bacia do Rio Tocantins. Sem falar na beleza estonteante que a torna um dos locais mais lindos do país. As águas puras e cristalinas da Chapada dos Veadeiros são o grande diferencial.

 

Ela fica localizada em Goiás, a 250 km de Brasília e abriga o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Natural Mundial. Já região da Chapada dos Veadeiros foi reconhecida pela UNESCO como Reserva da Biosfera do Cerrado.

Cuidando da Chapada dos Veadeiros

 

Assim como a natureza nos cuida, podemos retribuir fazendo o mesmo. O Ecoturismo é um exemplo atividade que proporciona experiências únicas em meio a natureza integrando cultura, meio ambiente e a preservação.

 

Além dos princípios de mínimo impacto listados acima, alguns cuidados especiais precisam ser considerados nas visitas a Chapada dos Veadeiros.

Cuidado com o fogo

O Cerrado é um ecossistema proporciona o alastramento do fogo facilmente, principalmente no período de seca. Por isso, não provoque qualquer tipo de queimada, seja jogar um cigarro no chão ou fazer uma fogueira, tudo pode se alastrar e causar um grande problema na fauna e flora do local, além de ser crime.

Cuidado com o protetor solar.

O protetor solar ou bronzeador são fabricados com alguns produtos que podem sujar ou poluir a água. Você pode achar que não é algo grave, mas pense na quantidade de visitantes que passam pelos poços e cachoeiras da Chapada.

Use o protetor solar 30 minutos antes de entrar nas piscinas e cachoeiras

Outra alternativa é procurar por protetores biodegradáveis, assim você pode curtir sem prejudicar o meio ambiente.

O ideal é utilizar protetor solar livre de oxibenzona, pois assim não vai poluir as águas. Dentro disso, é interessante conferir duas marcas naturais produzidas na Chapada dos Veadeiros, elas são: Plante Água e Elementais do Cerrado.

Tome conhecimento e siga as regras do local

Cada atrativo e serviços tem regras sustentáveis e importante conhece-las e respeita-las. Vai ser muito comum encontrar avisos como “somente materiais recicláveis”, “proibido plástico” e entre outros. Alguns atrativos não tem lixeiras, pois você precisa levar tudo de volta pra cidade. Respeite as regras e entenda que pequenas ações ajudam um todo.

Não jogue lixo nas trilhas

Acredite, essa prática é muito comum. Isso porque muitas pessoas fazem trilhas longas e acabam se alimentando ou consumindo qualquer outra coisa descartável e deixam no local. Apesar de algumas trilhas terem cesto de lixo, isso não é tão comum e cabe do planejamento e consciência de cada um.

Essa atitude coloca em risco a flora e até a fauna do local. Lembre-se que não custa nada guardar o próprio lixo e descarta-lo no lugar certo.

Outro cuidado especial que devemos ter e com os “microlixos”, pequenas embalagens, pedacinhos de plástico, lacres, que muitas vezes acabam caindo desapercebidos e ficando no meio ambiente. preste bem atenção com estes pequenos resíduos.

Conscientize quem está ao seu redor

É muito comum as pessoas usarem o argumento de que fazer sua parte não causa impacto, mas a preservação vai além da atitude de um só, ela também é um estilo de vida e um tipo de educação que precisa ser compartilhada.

Ou seja, é importante também que você alerte pessoas ao seu redor e não abra mão desse estilo de vida. Você pode corrigir alguém se ver ela praticando algo de errado e até fazer questão de se hospedar ou investir em locais que praticam a sustentabilidade.

Mas não para por aí, se alguém jogou lixo no chão, pegue. Não é porque você não fez que também não pode ajudar. Lembre-se que a natureza é um bem de todos!

Pode ter certeza que com essas práticas você irá ajudar o meio ambiente e também se tornar um ser humano melhor. Afinal, ser um turista consciente demonstra respeito com o espaço em que você está.

 

Quem aí ama frequentar e cuidar da Chapada dos Veadeiros? Tenho certeza que você tem histórias lindas para contar.

COMPARTILHE: