A palavra canionismo vem de canyoning, em inglês, que significa exploração esportiva de cânions. A Chapada dos Veadeiros é um dos melhores lugares do mundo para a prática do canionismo, com seus incríveis cânions esculpidos pelas águas ao longo de milhares de anos. Garante boas doses de adrenalina e endorfina e acesso a lugares raros e exclusivos, onde muitas vezes só é possível chegar utilizando as técnicas da modalidade.

O que é canionismo?

 

Uma imersão completa na natureza, conhecendo lugares onde poucas pessoas já passaram por eles. O canionismo mescla diferentes atividades de aventura: trilha, rapel, natação, salto, tirolesa. Uma atividade integrativa ideal para ser realizada em grupo, que precisa estar bem alinhado e unido para explorar os cânions e cachoeiras, seguindo o sentido da correnteza e vencendo obstáculos, um a um, conforme aparecem pelo caminho.

Na Europa, os primeiros registros de canionismo são de 1888, na França, quando Édouard Martel, considerado o pai da espeleologia, fez a travessia do Abismo de Bramabiau, que é comparada a uma descida de cânion, localizado no coração de Cévennes, cadeia de montanhas no centro-sul da França. Na época, chamavam a prática de “espeleologia à céu aberto”.

No Brasil, o canionismo começou a ser praticado entre as décadas de 1980 e 1990, encabeçado pelo espeleólogo Carlos Zaith, que, com sua equipe, começou a explorar as serras de São Paulo. Em 1989, ele liderou um grupo de espeleólogos na exploração do rio Quebra-Perna, no Paraná, inaugurando o rapel da cachoeira do Buraco do Padre  – considerada a primeira expedição brasileira de canionismo.

 

Canionismo na Chapada dos Veadeiros

Na Chapada dos Veadeiros, o canionismo começou em meados da década de 90 quando os Canionistas Alvaro Barros e Carlos Zaith fizeram a primeira descida do Cânion Raizama, onde mais tarde foram ministrados vários cursos , em 1999 Ion David e uma equipe de Canionistas da Chapada fizeram a primeira descida do Cânion Macaquinho, e em seguida teve inicio as primeiras operações comerciais com a Travessia Ecoturismo.

Em 2000, a Chapada dos Veadeiros sediou o 1º Encontro Brasileiro de Canionismo, quando surgiu a ideia de criar a Abcânion (Associação Brasileira de Canionismo), entidade que representou por mais de dez anos o esporte no Brasil.  Nos anos seguintes foram organizados encontros de canionismo em diferentes regiões com potencial para a atividade no Brasil, como Brotas, Chapada Diamantina, Aparados da Serra, Serra da Canastra. A Chapada dos Veadeiros sediou ainda os encontros Brasileiros de Canionismo em 2004, 2008 e 2019.

O V encontro Brasileiro de Canionismo, em 2004, teve a participação de muitos canionistas do Brasil e alguns estrangeiros, alem de Representantes do Ministério do Meio Ambiente e o Chefe do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros que realizaram a oficina para definir as diretrizes de visitação em unidades de conservação, considerando a realização atividade de canionismo nos Parques Nacionais.

Na ocasião foi solicitada a permissão para a atividade exploratória no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e foi realizada a primeira descida do cânion do Garimpão, na região entre o carrossel e a cachoeira do Garimpão, sendo entregue ao ICMBIO o relatório, diagnostico e a proposta de para operação comercial do canionismo.

Mas foi apenas em abril de 2016 que o ICMBio autorizou a prática da atividade dentro dos limites do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Foram 12 anos de negociação entre a Travessia e o Instituto, com a apresentação do planejamento operacional e Sistema de Gestão da Segurança.

 

 

Foi uma grande conquista para o ecoturismo no Brasil: o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi a primeira unidade de conservação brasileira onde a prática do canionismo foi autorizada.

Praticar canionismo exige planejamento e o acompanhamento de guias canionistas experientes. Ha normas de Turismo de Aventura ABNT que regulamentam a atividade de canionismo comercial, definindo procedimentos e protocolos de segurança.

“após uma trilha, descemos um rio confinado entre paredões, vamos caminhando dentro da água, subindo em blocos de rocha, desescalando, saltando em poços, nadando por eles. Quando surge uma cachoeira, descemos de rapel. Cada cânion possui características e beleza que os tornam únicos e muitas vezes, de acesso exclusivo a canionistas”, conta Ion David, proprietário da Travessia e canionista com mais de 20 anos de experiência.

 

Conheça os cânions clássicos que você pode fazer na Chapada dos Veadeiros!

 

 

Canion Raizama

São 04 horas de prática neste que é o primeiro cânion aberto na Chapada dos Veadeiros. Tem 05 rapéis e 03 saltos, muitas travessias de poços, trechos de natação, escaladas e desescaladas.

O Raizama é um cânion lúdico, confinado e aquático, com um percurso de aproximadamente 1km percorrendo o leito do Rio São Miguel, atravessando belos poços de aguas esverdeadas entre enormes paredões.

 

Garimpão

Dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, entre as Corredeiras e a Cachoeira do Garimpão. São 06 rapéis e 01 salto, passando pelo Carrossel. No primeiro rapel descemos uma fenda escura no meio de grandes blocos, seguido pelo segundo rapel, em uma cachoeira de 9m.

O terceiro rapel tem 10m e por ele chegamos no Carrossel, um dos maiores atrativos do Parque. Seguindo o leito do rio, desescalamos em alguns trechos e chegamos na entrada do grande cânion do Garimpão, que atravessamos a nado  – uma enorme piscina de aproximadamente 100m de comprimento.

Então chegamos no topo da cachoeira do Garimpão, imagina o visual! são três rapeis para descer a grandiosa cachoeira cartão postal do Parque. o primeiro com 5 m de altura em um pequeno platô, onde trocamos de corda para mais um rapel com  25m e altura em um grande platô no meio da cachoeira e em seguida o ultimo rapel com 40m no enorme poço.

 

E sabe o que é melhor? Você não precisa ser um especialista para se aventurar!

A Travessia Ecoturismo é pioneira na prática do canionismo na Chapada dos Veadeiros, participou da abertura de muitos cânions na região e oferece a atividade para quem quiser viver esta experiência. Implementou nas operações das atividades de aventura a Norma ABNT NBR ISSO 21101 – SGS – Sistema de Gestão da Segurança e segue um rigoroso protocolo operacional.

 

Existem atividades e roteiros de canionismo para todas as idades e níveis de experiência na Chapada dos Veadeiros, são mais de 40 canions abertops e preparados para .

Veja a agenda de atividades:

 

24 e 25 de Julho: Canionismo no Raizama e Garimpão – Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

12 a 15 de Agosto: Curso de Canionismo Nível 1

12 a 19 de Setembro: Expedição de Canionismo.

 

Quer participar? entre em contato !

COMPARTILHE: